3ª Semana da Cultura do RS no Uruguai é um projeto realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul em parceria com o Ministério da Educação e Cultura do Uruguai, e conta com o patrocínio de NET e Claro

Projeto Sobre Rodas de Choro e Chimarrão é uma das atrações da 3ª Semana da Cultura do RS no Uruguai. Na foto, Pedrinho Figueiredo e Samuca do Acordeon. Crédito: Eduardo Rocha

A 3ª Semana da Cultura do RS no Uruguai  acontece de 22 a 28 de outubro em Montevidéu, Artigas, Salto e Parque del Plata, reunindo referências da cultura contemporânea gaúcha, em uma programação diversificada com atrações de circo, música, cinema, artes visuais, literatura e gastronomia,  como forma de oferecer um panorama da atividade cultural no Sul do Brasil. As atrações reúnem artistas de renome e premiados no circuito cultural estadual e brasileiro. A programação inclui também a produção de artistas nascidos no Uruguai e radicados no Rio Grande do Sul, o que possibilita a percepção das interações, influências e identidade culturais existentes entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai.

Segundo o Secretário de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do RS, Victor Hugo, “a ideia do evento é aproximar estas duas culturas, num processo que não é apenas o de levar os gaúchos para lá, mas de aproximar os artistas uruguaios e gaúchos.”

A programação da ocorrerá principalmente em Montevidéu. A abertura acontecerá no  domingo, dia 22 de outubro, na Sala Hugo Balzo do Teatro Sodre, com apresentação do espetáculo CIRQUIN, do Grupo Tholl, de Pelotas. Na segunda-feira (23/10), a chef Grace Barth e o sommelier Vinicius de Miranda Santiago, do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho) apresentam o melhor da gastronomia gaúcha na Escola Superior de Gastronomía, da UTU (Universidade do Trabalho de Uruguai).

Na terça (24/10), inaugura a exposição de artes visuais  “Fábulas Contínuas”, do gaúcho Léo Caobelli em parceria com o uruguaio Diego Vidart, no Museu Nacional de Artes Visuais. Os dois artistas contemporâneos utilizam a memória e arquivos pessoais na criação autoral de seus trabalhos: álbuns de família, fotos achadas, apropriações de imagens e outros objetos.

Também serão realizadas três palestras de literatura no Museo Zorrilla. Na quarta (25/10): “Variações sobre a cumplicidade entre imagem e texto”, com a artista plástica Anico Herskovits e com o escritor Jorge Rein sobre duas parcerias que resultaram nos livros “&” e “Cidade Imaginária”, obras publicadas com um intervalo de 30 anos. E na quinta (26/10): “As poéticas da água nos contos de enquanto água”, com Altair Martins, abordando a poética da água nos contos do livro Enquanto água; e “A linguagem e a construção de sentido na literatura”, com o escritor Cássio Pantaleoni.

Para compor a programação de cinema, foram selecionados 11 longas gaúchos, em uma parceria com o Iecine (Instituto Estadual de Cinema), que serão exibidos nas cidades de  Montevidéu, Artigas, Salto e Parque del Plata. São eles: “O último poema”, de Mirela Kruel; “Em 97 era assim”, de Zeca Brito; “Central”, de Tatiana Sager; “Xico Stockinger”, de Frederico Medina; “Prova de Coragem”, de Roberto Gervitz; “Desvios”, de Pedro Guindani; “Dromedário no Asfalto”, de Gilson Vargas; “Epidemia de Cores”, de Mário Eugenio Saretta; “Substantivo Feminino”, de Daniela Sallet e Juan Zapata; “Pela Janela”, de Caroline Leone; e “Eles vieram e Roubaram sua Alma”, de Daniel de Bem.

Ainda haverá um bate-papo após a exibição do longa “Substantivo Feminino”, com a diretora Daniela Sallet.

Na quinta (26/10), o uruguaio radicado no brasil, Carlittos Magallanes se apresenta com seu grupo, no Teatro Sala Verdi, em Montevidéu, levando ao palco um espetáculo de tango, com muita emoção dos acordes intensos de seu bandoneón. Para encerrar a programação, no sábado (28/10), o projeto Sobre Rodas de Choro e Chimarrão, com Fernando Sessé (pandeiro), João Vicente Macedo (violão de 7 cordas), Fábio Azevedo “Cabelinho” (cavaquinho), Pedrinho Figueiredo (sax soprano e flauta) e Samuca do Acordeon (acordeon), se apresenta na Praça da Matriz, em Montevidéu.

O evento tem financiamento do governo do estado por meio do Sistema Pró-Cultura RS LIC, da Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel), com patrocínio das empresas NET e CLARO. O projeto é produzido por Carmen Langaro Produção Cultural.

Veja todos os posts